SPFW – Algumas Impressões

por Pedro Zanotto

Aqui estou eu como correspondente acidental do JF*A no SPFW! Em meio a um imenso pavilhão construído no mirante do Parque Villa-Lobos, região Oeste de São Paulo, aconteceram os desfiles do Inverno 2013. Essa edição traz novidades: para aumentar o tempo de chegada das peças desfiladas no varejo, a semana foi alterada de janeiro para outubro/novembro, além de se mudar do prédio da Bienal para o novo endereço no alto de Pinheiros. Três desfiles aconteceram fora da estrutura do Parque: o da Osklen – que levou 18 looks para somente 60 convidados em uma galeria nos Jardins, no dia 29 -, o de Glória Coelho – que recebeu ontem (31) convidados e a imprensa na Casa Eletrolux, também nos Jardins – e o de Reinaldo Lourenço, que encerrará a semana. A cenografia lembrava uma gigantesca estufa, com uma estampa de folhagens e plantas preenchendo todo o teto e as paredes.


O artista responsável pelo conceito, Felipe Morozini, afirma: “Gosto de pensar que na estufa germinam e crescem novas vidas, novas ideias, como o momento atual da moda brasileira”. Na entrada, vasos de plantas em estantes de madeira, além do tradicional fundo no qual as celebridades são fotografadas, agora com adornos em grama sintética. Entrando, pufes de grama sintética e bancadas com pedras, musgos, e cactos – alguns com divertidos tentáculos vermelhos nas pontas.

Os lounges apostaram na interatividade: o da Colorama trazia uma máquina – como aquelas de “pescar” ursos de pelúcia – para lançar sua nova coleção de esmaltes, “Forma em Cor”; o da Colgate, um jogo de iPad que dava ao ganhador brindes da marca. Uma expressão do que se chama de “experiência com a marca”.

Assisti ao desfile de Lino Villaventura e embora eu não seja crítico de moda, atrevo-me a algumas palavras: o desfile remonta um baile macabro, mas com forró. Sim, forró. A trilha é dos paraibanos do grupo Cabruêra e a música é o “Forró Esferográfico”, cujo nome provém do som de violino, produzido com uma caneta BIC em um violão… SENSACIONAL!

Os modelos pareciam sisudos demais para a proposta, mas isso não tirou o brilho da atmosfera – tampouco dos cristais, saltando aos olhos aqui e ali. Aqueles nobres “esfarrapados” provavelmente estavam indo para um baile que durou uma noite toda…

Poetismos à parte, pirei nos sapatos, tanto os femininos – cujo modelo não é novo, mas casou com o contexto -, quanto os masculinos, com um saltinho, bem de leve, escondido e desembocando numa ponta prateada – ou envernizada? Mais fotos no site oficial.

E, se a alguém isso interessa, eu fui bem assim, como quem não quer nada…

BJ!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Artigos & páginas mais populares

%d bloggers like this: