OUÇA: Rádio Belíssima

FREE PUSSY RIOT!

por Pedro Zanotto (@pedrozanot)

Conforme o prometido, eis a Rádio Belíssima!
Corre lá e aperta o play que eu vou comentar FAIXA-A-FAIXA! Estamos agilizando os players, para que o leitor não tenha que ir até o site do Mixcloud😉

Começando pela capa, que mostra dona Grace Jones com Boy George nos anos 1980
> DIGNIDADE.
Aí botei a chamada da Novela Belíssima (quem lembra do “Fashion B”, trilha sonora TUNT TUNT da novela? pura confusão!), depois uma frase linda do concurso Garota da Laje (“sou toda natural, sou bonita pra caramba!”) e então a maravilhosa Maria Bethânia e seu “Puro Glamour” (do show Maricotinha, quando ela fala sobre suas noites em Copacabana).
Um clássico inicia tudo: Smooth Operator, da Sade, uma baladinha pra aquecer. Logo depois, William Bonner nos indica que vem ela, um novo fenômeno em vendagem de discos, uma garota cheia de charme, beleza e sensualidade >> ANGÉLICA! Como não chorar? Quanto romantismo! Quanto fundamento! “…mas nem lembro do teu nome…” QUEM NUNCA?
WHAT ARE YOU LOOKING AT? Agora o segmento noventista dos dançarinos do Harlem. Voguing foi uma dança que botou a periferia de Nova Iorque pra dançar, mas isso é assunto pra outro post. Entre as principais músicas do Voguing, Deep In Vogue, do Malcom McLaren (ex-affair da senhora Vivienne Westwood e dono de vários outros babados fuertes) e Vogue, da Madonna (que, vendo essa efervescência do movimento em NYC, não perdeu tempo e logo lançou uma música falando disso > UMA BAITA EMPRESÁRIA!). No finzinho de Vogue, “tá pensando que travesti é bagunça?” (quem nunca viu esse vídeo, vai pro Youtube já!). Agora cata o vídeo de Deep In Vogue, em nome de Santa Cher:

Aí vem o segmento italiano! Rafaella Carrà nos mostra uma disco-balada super amorosa, quando vem o remix do Bob Sinclair engrossar o caldo! MAMMA MIA GENTE, MAMMA MIA! È MOLTO AMORE! Depois, pra quem sentiu falta, Vanessão põe um pouco de graça nessa rádio tão posuda. Na mesma vibe, Rita Lee convoca as meninas para lançarem todo o seu perfume… Quem se atrever, veja Rafaella com todo seu glamour e malemolência abaixo (me deixa um inbox resumindo a roupa dela em HUMA palavra):

Depois, do show ao vivo em NYC, Kylie vem com essa versão cabaret noir das grifys feat. transparências de Burning Up, terminando com o rap de Vogue (sim, da Madonnão!) e com intervenções da Lei de Gaga cantando Beautiful, Dirty, Rich, que é a próxima música. Só pra fazer carão, comprei o The Fame (álbum da Lei de) no distante começo de 2009 na extinta loja Virgin da Times Square > TÁ?!
Pra terminar, um trecho da versão de Libertango em espanhol que eu já havia comentado seguida de Slave to the Rhythm, da Greice, que eu amo❤ Abaixo, o vídeo com vários trabalhos dela com seu ex-affair e incrível multiartista Jean-Paul Goude. Vi uma exposição dele no Museu de Artes Decorativas de Paris, inclusive as fotos originais que aparecem no começo desse vídeo. Horas se passavam sem que eu notasse, e eu acabei vendo a exposição umas 3 vezes. J’♥ GOUDE!

Por hoje é só. Sugestões, dicas, petelecos, cantadas ou quaisquer outros comunicados, manda por inbox, tá, leitor belíssimo? Muahs!

PARABÉNS MADONNA!

Ps.: Quase que esqueço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Artigos & páginas mais populares

%d bloggers like this: